See other templates

Estrutura do Setor

 

ESTRUTURA DO SETOR – EDUCAÇÃO FÍSICA

 

Objetivos

 

A Educação Física, na condição de disciplina curricular, conectada aos objetivos da escola, deve possibilitar aos alunos:

 

experimentar vivências corporais diversificadas, independentemente de suas qualificações prévias ou aptidões físicas e desportivas, por meio das práticas da cultura corporal, de jogos, esportes, lutas, danças, ginásticas, entre outras manifestações, possibilitando a compreensão da natureza histórica, social e cultural dessas práticas;

entender a necessidade do lazer como manifestação cultural em suas diferentes formas de expressão (praticar esportes; viajar; ler um livro; ir ao teatro, ao circo ou ao cinema; passear no parque; assistir a um show, etc.);

desenvolver a iniciativa, a criatividade, a autonomia, o trabalho em equipe, a resolução de problemas, a abertura ao multiculturalismo, a autoconfiança e as capacidades avaliativas;

estabelecer relações individuais e sociais de comunicação que valorizem o respeito, o bom convívio social e a integridade dos sujeitos sociais;

superar, na relação pedagógica, a ideia de que as diferenças entre homens e mulheres são apenas biológicas. Os corpos feminino e masculino, assim como a subjetividade de homens e mulheres, constituem-se com base nas relações sociais, construídas no decorrer da história;

desmitificar o discurso da ascensão socioeconômica fácil, que acaba afastando muitos jovens da escola e da cultura juvenil em direção ao fascínio que o mundo do espetáculo da competição exerce por meio da mídia;

desmitificar o discurso do combate à marginalização social por meio da Educação Física, questionando a ideia de que o exercício de práticas corporais sistematizadas, controladas por professores e instituição escolar, é um antídoto para grandes males que assolam a sociedade moderna, tais como: consumo de drogas, criminalidade urbana, gravidez precoce, entre outros. As práticas corporais precisam ser tratadas como direito social de vivência e produção de cultura, e não como prêmio, castigo ou remédio para “corrigir” os jovens das camadas populares;

valorizar outras práticas corporais oriundas dos diversos grupos étnicos que constituem a sociedade brasileira.

 

Conhecimentos Privilegiados

 

Jogos

Danças

Lutas

– Modalidades de lutas

– Artes marciais

Esportes

– Esportes individuais

– Esportes coletivos

– Esportes de aventura

Ginásticas

– Ginástica de competição

– Ginástica fisioterápica

– Ginástica de academia

Outras possibilidades de vivenciar a cultura corporal

– Hip Hop

– Circo

 

Coordenação 

 

Ivan Moreira 

Visitantes

Temos 16 visitantes e sem membros em linha

Go to top